sábado, dezembro 09, 2006

Febre da costura I - Estojo de agulhas

Estou de volta!! Um problema informático demorado mas (quase) resolvido. Neste tempo todo acumulei muitas coisinhas para mostrar. Como o que interessa é mostrá-las mesmo, nem vou ligar à ordem. Eis a primeira, que por acaso é também a mais recente. As seguintes seguem dentro de momentos…

Com a (re)descoberta da máquina de costura da minha mãe, isto é, do manual de instruções, e a constatação que a máquina afinal faz tudo o que eu queria, deu-me outra vez a febre da costura.
Comprei um tecido barato para cortar e ensaiar moldes, voltei a pegar nas revistas BURDA que vou coleccionando, e entretanto pus-me a praticar pontos e pus a máquina (que é da minha idade) a fazer tudo o que ainda não fizera: pontos ziguezague, pesponto com agulha dupla, casa de botões automática, costura de fechos de correr, etc.
Fiquei tão entusiasmada que desta é que foi e comecei finalmente o estojo de agulhas que já há um tempo estava em stand by.


Já pronto, fechado

Há estojos para todos os gostos…
Eu queria um estojo onde pudesse guardar tudo o que uso para o tricô e o croché, tanto as agulhas como os acessórios que tendem a andar dentro do saco e a perder-se facilmente. A partir de vários estojos que espreitei na Net fiz o meu modelo final.


Incluí:
a) um conjunto de bolsas para todas as agulhas rectas (as compridas em par, as de duas pontas em conjuntos), incluindo as de croché e os alfinetes de malhas;
b) um conjunto de bolsas para as agulhas circulares;
c) um estojo de plástico com fecho de correr, que se tornou numa bolsa para guardar as outras coisas todas: tesoura, fita métrica, agulha de coser lã, alfinetes, botões, elásticos e fitas, etc.



O corpo do estojo e as bolsas são feitos com tecidos de algodão grosso (IKEA), que lhe conferem consistência. A aba, essencial para manter as agulhas dentro do estojo, foi feita com um tecido fino. Optei por fitas em cetim para fechar, mas também há quem use elástico à volta de um botão. Têm de ser costuradas logo no início quando se pesponta os dois rectângulos de tecido principais, tal como a aba. As bolsas são cosidas depois, sobre o corpo. O estojo de plástico é um daqueles normais para a escola.

Passo-a-passo:
1º)
Verificar medidas e medir tudo, cortar as várias partes, alinhavar sempre antes de coser!
2º) Cortar e pespontar a aba, que vai ser cosida de imediato ao estojo
3º) Alinhavar os dois rectângulos de tecido principais, avesso contra avesso, com as ourelas para dentro, e inserir neles as fitas de cetim e a aba. Coser
4º) Fazer a bainha e pespontar o topo superior de todos os rectângulos que vão fazer as bolsas
5º) Alinhavá-los ao estojo, com as ourelas para dentro e cosê-los um a um, uns sobre os outros. No final pespontar as divisões das bolsas de uma só vez sobre os tecidos sobrepostos
6º) Coser o estojo de plástico (não coser o lado do fecho!usar pontos largos para evitar que rompam o plástico)

Apesar de gostar de ver as agulhas “nuas” arrumadas nas bolsas, eu insisto em manter a embalagem original das agulhas circulares (aliás, das agulhas todas). Já era mais fácil guardá-las e identificá-las, continua a ser assim no estojo, tanto para as agulhas circulares como para as agulhas de duas pontas que, toda a gente sabe, têm uma tendência inata para se perderem.

O resultado final

Etiquetas:

8 Comments:

Blogger filomena said...

Ficou altamente, parabéns!

Tb já ando há que tempos a pensar em fazer um estojo desse género, mas ainda não passei à acção.

Gosto muito da tua escolha de tecidos ;o)

jinhos

11/12/06 23:54  
Blogger Art & Disorder said...

Celina maravilhoso seus trabalhos o que mais me surpreendeu é que vc é perfeita e até melhor nas suas cópias em tricô.Incrivel!!virei sempre visitá-la.Me diz uma coisa aí em Portugal tem revistas com receitas em meias de tricô com agulhas de 2 pontas e circular?não encontrei aqui no Brasil,tô querendo aprender tricotar meias!!

16/12/06 01:56  
Blogger Celina said...

Oi! Bem-vinda ao meu blog e obrigada pelos comentários! Em relação às revistas portuguesas, é com muita pena que digo que não há grande variedade de revistas de tricô e as poucas que existem raramente trazem receitas de meias. Assim, eu acabo por recorrer a revistas e livros estrangeiros que mando vir pela Net ou vou a sites e blogs que tenham receitas. As primeiras meias que fiz foi experimentando e improvisando com agulhas de 2 pontas a partir de uma receita de um livro meu em francês. Experimente ir a Knitty (www.knitty.com) ou a MagKnits (www.magknits.com) ou procure por "socks", por ex., mas é possível que os modelos tenham pontos complicados. De qualquer modo, quando eu tricotar meias de novo eu vou tentar dar dicas úteis, tá? Curiosamente o meu novo post é acerca de meias!
Beijinhos e boa sorte.

17/12/06 17:35  
Blogger Neftos said...

ficou muito bonito o estojo. mais dia menos dia terei de fazer também um.

14/4/07 23:51  
Blogger salves3 said...

Adorei.O estojo ficou lindo. E e tao bonito ver tudo assim...tao arrumadinho.Estou a ganhar coragem para fazer um...vamos ver...um dia destes.
Silvia

2/10/07 14:45  
Blogger Loja Maçãs d'Amor said...

Ficou mutio giro!

29/11/07 18:01  
Anonymous poio humano said...

muitos parabens!

8/11/09 19:07  
Anonymous www.confortoealegria-agulhadedal.blogspot.com said...

Belo estojo, muito prático tambem.

30/3/11 16:01  

Enviar um comentário

<< Home